A saúde do cão


Pele amarela (icterícia) em cães

icterícia em cães

A icterícia prazo (ou icterícia) denota uma descoloração amarela das mucosas das gengivas, narinas, órgãos genitais, e outras áreas devido a uma elevada concentração de bilirrubina, um pigmento biliar normal, formado como resultado de uma quebra de hemoglobina presente nas células vermelhas do sangue.

Se houver um aumento da taxa de decomposição de glóbulos vermelhos, tal como ocorre em algumas doenças, níveis anormalmente elevados de bilirrubina formará. Estes níveis elevados de bilirrubina não pode ser excretada a uma taxa normal, e, assim,, acumula nos tecidos. Os níveis de bilirrubina podem também aumentar em condições em que a excreção normal de bilirrubina é dificultada devido a alguma doença (colestase), em que a bílis não pode fluir a partir do fígado para o duodeno (primeira seção do intestino) devido a alguma obstrução mecânica ou neoplasia.

As concentrações mais elevadas de bilirrubina são tóxicos e podem causar a descoloração da pele (ou seja,, icterícia), hepática e lesão renal, e também pode afetar o tecido cerebral. Todas as raças de cães podem ser afetados.

Sintomas e Tipos

Vómitos
Diarréia
Letargia
Febre
Dor abdominal
Perda de apetite (anorexia)
Palidez
Coloração amarelada da pele
A mudança de cor da urina e das fezes (cor de laranja)
Aumento da frequência (poliúria) e volume de urina
Aumento da sede (polidipsia) e no consumo de água
Confusão mental em casos avançados
A perda de peso
Hemorragia (especialmente em cães com doença hepática avançada)

Causas

Doenças, toxinas, medicamentos que conduzem à destruição aumentada de RBCs
Transfusão de sangue incompatível
Infecções sistêmicas que comprometem o processamento da bilirrubina no fígado
Recolha de grande volume de sangue dentro da cavidade corporal
Inflamação do fígado (hepatite)
Tumores
Cirrose
Grandes danos ao tecido hepático (POR EXEMPLO, devido a toxinas)
Obstrução na secreção de bilirrubina inflamação do pâncreas devido, presença de tumor, pedras, ou parasitas.

Diagnóstico

Veterinário do seu cão terá uma história detalhada de você e realizar um exame físico completo sobre o seu gato. Rotina de exames laboratoriais, incluindo: hemograma completo, perfil bioquímico e urinálise será realizado. Estes testes irão revelar uma informação muito valiosa para o diagnóstico inicial. Testes de contagem completa do sangue pode revelar mudanças nas estruturas RBC, alterações relacionadas com infecções subjacentes, como a anemia grave, parasitas no sangue, e níveis anormalmente baixos de plaquetas (células responsáveis ​​pela coagulação do sangue). O perfil bioquímico, entretanto, podem revelar níveis anormalmente elevados de enzimas do fígado que pertencem à lesão hepática. E exame de urina mostrar níveis anormalmente elevados de bilirrubina na urina.

Existem testes mais específicos disponíveis para o diagnóstico mais, incluindo causas subjacentes. Estudos radiográficos ajudará na determinação da estrutura e do tamanho do fígado, que é o órgão central de importância nesta doença. Estes raios-X muitas vezes encontrar o fígado ampliado, revelar a presença de uma massa ou tumor, o aumento do baço em alguns casos, e corpos estranhos. Raios-X do tórax pode revelar metástase, se um tumor é a causa. Ultrasound também ser realizada, permitindo que o seu veterinário para avaliar a estrutura do fígado em detalhes, ajudar a distinguir a doença de fígado de uma obstrução do tracto biliar, , bem como a diferenciação de um tumor a partir de uma obstrução mecânica.

Adicionalmente, o veterinário pode decidir tomar uma amostra de tecido do fígado com o auxílio de ultra-som para uma avaliação mais detalhada. Amostras de tecido do fígado pode ser tomada por meio de uma agulha ou durante a cirurgia, o que pode ser realizado para confirmação do diagnóstico e tratamento.

Tratamento

O tratamento depende em grande parte a causa subjacente e é altamente individualizado. Cães com doença grave ou avançada poderia precisar de ser hospitalizado para tratamento intensivo inicial e tratamento. Uma dieta balanceada é dada de acordo com as necessidades energéticas diárias e estado da doença. Suplementação de vitamina A também é recomendada em pacientes afetados. Alguns casos podem precisar de cirurgia, como aqueles com obstrução das vias biliares, e uma transfusão de sangue pode ser necessária se a anemia grave está presente.

Gestão

Prognóstico da doença depende em grande parte a causa subjacente e tratamento oferecido. Contudo, dieta adequada, administração oportuna de medicamentos, repouso completo, e acompanhamento regular pode ajudar o seu cão durante todo o processo de cicatrização.

Não dê qualquer medicamento ou modificar dose sem a aprovação expressa do veterinário do seu cão, especialmente analgésicos, que pode ser tóxico para o fígado nesta condição. Como o fígado é o órgão central para o metabolismo, toxicidade pode ocorrer em casos de insuficiência hepática.

Os cães com insuficiência hepática precisa de um nível extremamente elevado de cuidados em casa devido à instabilidade inerente a esta condição. Estes animais podem sangrar, a qualquer momento. Se você ver seu animal de estimação sangramento, ligue imediatamente para o seu veterinário para obter ajuda. Além, Seu veterinário deve aconselhar o cão fezes ou urina mudam de cor.